Close

15 de junho de 2020

Abordagem Inicial Sobre Genética na Pelagem dos Gatos

Cromossomo Gatil British Villahe

Nós do British Village, discutiremos alguns artigos aqui no blog, sobre a genética dos pelos dos gatos, focados na raça British Shorthair.

Atualmente, todas as variações de coloração que conhecemos, são descendentes de um tipo de pelagem que era comum a várias espécies na natureza; a coloração selvagem ou agouti. Sendo essa diversificação, consequência de uma evolução e uma combinação de transmissão genética herdada dos seus ascendentes.

Um campo extremamente complexo, onde muitos acham difícil manter uma terminologia técnica, o mais importante é entender se um gato é portador ou não de uma cor. 

É interessante nós sabermos, que apesar de uma extensa gama de cores nos gatos, existem apenas dois tipos de pigmentos de melanina para coloração dos pelos.

Tipos de melanina:

  • Eumelanina: determinada por um gene autossômico, definindo a cor preta (B).
  • Feomelanina: determinado por um gene localizado no cromossomo X, que produz a cor laranja (O). Essa pigmentação pode ser chamada também de vermelha.

Com isso, concluímos que essa pigmentação laranja (O) é uma herança ligada ao sexo, porque ela está localizada no cromossomo X.

Algumas literaturas costumam dividir os alelos em laranja (O) e não laranja (o). Onde o alelo recessivo não laranja (o), permite a expressão do gene preto (B), ao contrário do alelo dominante laranja (O), que é epistático em relação ao gene preto (B), impedindo a expressão da cor preta.

Macho (XY):

Sabendo que o macho expressa: XY, ele terá apenas um alelo, podendo ser: laranja (O), ou não laranja (o). Quando esse possuir o alelo não laranja (XoY), o gene autossómico (B), será expresso fazendo com que o gato tenha a cor preta. Por outro lado, quando o macho expressar (XOY), ele será laranja.

Fêmea (XX):

Já a fêmea, possui a expressão (XX), isso possibilitará com que ela possa ter os dois alelos de pigmentação. Sendo esses alelos não dominantes um sobre ou outro, a gata será preta e laranja (XOXo), e isso lhe concederá uma pelagem específica conhecida como tortie.

British Shorthair Tortie


Uma outra possibilidade seria o animal possuir ambos alelos não laranja (XoXo) nos dois cromossomos X, então nesse caso ela será preta. 

British Shorthair Preto

E ela pode igualmente ter o alelo para pigmentação laranja (XOXO) em ambos os cromossomos, e logo ela será laranja.

British Shorthair Vermelho

Outras condições que nos darão as variedades na coloração da pelagem são herdadas independentemente do sexo. Falaremos sobre elas posteriormente.

Considerações importantes:

  • Gatos machos com pelagem tortie, são resultados de anomalias cromossômicas, conhecida como a Síndrome de Klinefelter, apresentando uma expressão cromossômica XXY, resultando em animais estéreis. E a probabilidade de isso acontecer é muito rara;
  • Um macho sempre vai herdar o cromossomo Y do seu pai e o seu cromossomo X virá sempre da sua mãe. Logo, o gene laranja (O) ou não laranja (o) de um macho virá da sua mãe, se a pigmentação do seu pai não for herdada.  Bem como, uma fêmea recebe o cromossomo X tanto, do pai quanto da mãe, logo ela herda ambas as pigmentações.

Saiba mais sobre alguns termos básicos de genética.

15 de junho de 2020

Open chat