Close

22 de agosto de 2021

Critérios de Seleção Para a Criação de British Shorthair

Forellenhof Papillon of British Village

Conheça mais sobre Seleção Fenotípica, Seleção Genealógica e Consanguinidade.

Antes de mais nada, para escolher seus gatos, o criador deve primeiro estabelecer uma lista de critérios nos quais ele terá como base, a sua seleção para a criação de British Shorthair.

Nós, do Gatil British Village, que criamos gatinhos da raça british sorthair, acreditamos que o empenho em pesquisar, e o compartilhamento disso, faz parte da rotina de criadores responsáveis.

O começo antes do “início”:

Claro, que a cor da pelagem será um deles! Mas não será o único critério de seleção. Todavia, o comportamento do animal, a conformação com o padrão da raça, a qualidade dos ascendentes e resistência a doenças, fazem parte dos parâmetros que qualquer criador deve levar em consideração na constituição de uma linhagem. As Prioridades existem, e temos várias formas possíveis de seleção.

Uma vez definidos critérios importantes, abordaremos aqui as principais formas de seleção para a criação do British Shorthair.

SELEÇÃO FENOTÍPICA:

Neste caso, a escolha dos animais é feita após julgar apenas suas características externas. 

A beleza estética é procurada aqui, mas a pelagem nada mais é do que um aspecto externo, já que o fenótipo nem sempre reflete o genótipo.

SELEÇÃO GENEALÓGICA:

Aqui, a seleção é feita conhecendo a ancestralidade dos animais (pais, avós) e colaterais (irmãos, irmãs, etc). 

A eficiência só é real se houver uma boa correlação entre forma e aptidão, o que nem sempre é o caso. Este estudo é feito por meio do pedigree, documento que inclui a identidade e a árvore genealógica de um gato de raça pura.

SELEÇÃO GENOTÍPICA:

Esta seleção é de acordo com a prole. O valor de um criador é julgado de acordo com as qualidades de seus descendentes.

Quando se inicia uma criação, a seleção que é feita será apenas fenotípica e genealógica.

Posteriormente, quando o número de gatos nascidos for suficiente, iremos comparar os seguintes pontos:

  • fertilidade;
  • facilidade de parto;
  • seu desenvolvimento;
  • suas características físicas e mentais;
  • número de gatinhos nascidos e sobreviventes por ninhada;

Dessa forma, somente após a analise destes dados, é que podemos pensar em uma seleção genotípica, fazendo com que seja preservado dentro do seu plantel as características, e as qualidades que você deseja.

CONSAGUINEIDADE

A consanguinidade não cria defeitos, mas os revela:

A consanguinidade é um modo de reprodução que consiste em emparelhar indivíduos aparentados (de uma mesma família) para fixar suas qualidades no estado homozigoto. Com isso, podemos criar uma linhagem estável cujo fenótipo reflete o genótipo.

Mas, os resultados podem ser imprevisíveis. Pois revelam a existência de defeitos recessivos devido ao aparecimento de gatinhos homozigotos, e com defeitos que devem ser excluídos da reprodução. 

A consanguinidade não cria defeitos, mas os revela. Deve-se limitar no tempo para evitar diminuição da fertilidade, tamanho da ninhada e resistência a doenças nos indivíduos produzidos.

Conheça mais sobre o British Shorthair: British Shorthair: Conheça Mais Sobre a Raça

22 de agosto de 2021

Open chat